SP Sem Medo e MTST fazem ato contra o genocídio do povo negro e da periferia

“PAZ SEM VOZ NÃO É PAZ, É MEDO!”

Na tarde do último sábado, 19 de maio, cerca de 1.500 pessoas se mobilizaram nas imediações da estação do Metrô Capão, na zona sul de São Paulo. Elas marcharam em protesto contra a violência policial e o seletivo genocídio levado a cabo contra a população negra e da periferia.

Estudo recente publicado pelo jornal Folha de S. Paulo demonstrou que a polícia militar do estado paulista tem, preferencialmente, entre os seus alvos jovens, negros e moradores de bairros periféricos.  A pesquisa mostrou que em 2017 foi batido o recorde de mortes cometidas por forças policiais em São Paulo, com 943 casos ao todo, “o maior pico dos últimos 25 anos”.

Além disso, 67% das vítimas fatais de ações policiais eram negros ou pardos, contra 46% do total das vítimas de assassínios no estado.

A caminhada, que contou com a presença de militantes do MTST e da SP Sem Medo, ainda exigiu paz e justiça para as famílias da periferia, e foi encerrada com apresentações culturais.

Não aceitaremos calados o açoite sobre o povo da periferia!
Chega de violência policial!
Basta de genocídio da população negra e periférica!

MTST, A LUTA É PRA VALER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *