Slam no Moinho denuncia violência policial, racismo e intolerância religiosa

Fonte: Ponte Jornalismo

Por Caio Castor, da Agência Pavio, e Maria Teresa Cruz, da Ponte Jornalismo

Primeiro evento do tipo foi realizado no início de agosto na favela do Moinho, que convive com iminente possibilidade de reintegração, e foi marcado por reforçar ações de resistência na comunidade

A primeira edição do Slam Moinho Resiste foi dominada pelas minas, apesar de a vitória ter ficado com RobSoul Mensageiro. Teve poesia sobre intolerância religiosa, rima sobre racismo e homenagem à Leandro de Souza Santos, de 18 anos, assassinado no final de junho pela PM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *