R$ 4 | CONTRA O AUMENTO DAS TARIFAS! DESOBEDIÊNCIA! NENHUM CENTAVO A MAIS

Fonte: Jornalistas Livres

Por Movimento Passe Livre (MPL)

Doria e Alckmin anunciaram mais um aumento no transporte. E esperam um início de ano tranquilo? Vai ter luta na cidade!

Todo ano a história é a mesma: Prefeitos e Governadores justificam o aumento da tarifa alegando a suposta necessidade de fazer o reajuste para manter o equilíbrio do Sistema.

Equilíbrio para quem?

Para quem passa 4 horas diárias em ônibus e trens lotados, para quem gasta um terço da renda familiar com o preço das passagens, para quem deixa de comprar alimentos, remédio, de pagar o aluguel para poder pagar a tarifa do transporte, para os mais de 30 milhões de brasileiros que não têm acesso ao transporte por não ter como pagar é que não é!

Todo mundo sabe o que significa um aumento! E, por isso, não vamos deixar barato!

 

4.00 REAIS! CONTRA O AUMENTO: DESOBEDIÊNCIA!!!

Querem nos fazer pagar ainda mais caro pelo que nem deveríamos pagar e NÃO É POSSÍVEL ACEITAR PACIFICAMENTE A EXISTÊNCIA DE UM OUTRO AUMENTO!

Por uma vida sem catracas!!!

Se na terça, dia 26/12, o prefeito-empresário e seu padrinho governador anunciaram mais um aumento nos transportes, hoje já avisamos que vamos travar a resistência contra a tarifa! Doria e Alckmin esperavam um início de ano tranquilo?

Vai ter luta na cidade!

Na mais pura amizade, João Doria e Geraldo Alckmin novamente deram as mãozinhas e anunciaram MAIS um aumento! Dessa vez, de 20 centavos na nossa já absurda passagem para o começo dr 2018 e ainda junto com o corte de muitas linhas que usamos todos os dias. Movimentar-se pela cidade, algo pelo qual não deveríamos ter que pagar, agora vai custar R$ 4,00 – QUATRO REAIS – e pra quem pega metrô e ônibus, vai para R$ 6,00. Nas linhas da EMTU, mais ainda!!!

<< Link para o evento do ato >>

No começo de 2017, Dória MENTIU (Dória sempre mente) ao dizer que congelou o preço da tarifa.

Não só, junto de Alckmin, aumentou o valor da integração em quase 1 real e reduziu as cotas do passe estudantil dos estudantes, como também aumentou os bilhetes temporais e mudou a ordem de cobrança para beneficiar ainda mais o bolso dos seus amigos empresários. A licitação do serviço municipal de transporte nem ao menos teve abertura pra ser discutida com a população! Mas temos a nossa proposta: Não queremos um transporte excludente, queremos tarifa zero pra geral!

AUMENTO NÃO!

Enquanto o governador e o prefeito se importam somente com o lucro dos seus amigos empresários, a cada vez que a tarifa sobe, aumenta o número de pessoas excluídas do transporte coletivo. Entre nós e a cidade (que nós mesmos fazemos funcionar!) existe uma catraca que cobra cada vez mais caro. É que, para os de cima, ninguém tem que sair da periferia se não for para trabalhar ou – se tiver dinheiro – para consumir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.