Pelo quarto ano consecutivo, polícia turca reprime Parada do Orgulho LGBT em Istambul

Foto por AFP

Neste domingo, 1º de julho, na Praça Taksim em Istambul, aconteceu a Parada do Orgulho LGBT, onde a diversidade se concentrou para lutar pelos seus direitos. Apesar de toda a alegria, representatividade e a ocupação das ruas da capital turca, unidades da tropa de choque da polícia, acompanhadas de cães, tentaram pelo quarto ano consecutivo impedir que a manifestação pacífica acontecesse, formando um cerco em torno dos ativistas para estancar a passagem da marcha.

Apesar da repressão, quem estava presente conseguiu romper o bloqueio e protestar contra a violência policial, gritando em uníssono palavras de ordem como “Amor e liberdade”, dançando e aplaudindo. A barreira formada pela tropa de choque não permitia a passagem de pessoas com cartazes, bandeiras de arco-íris e outro tipo de objetos similares.

“O governo acredita que as pessoas LGBT são uma ameaça. O governo não acredita na igualdade entre as pessoas. Vê os gays, lésbicas e transexuais como pessoas doentes. Hoje não permitiram o acesso às ruas do centro para muita gente por sua aparência. Não querem que nós nos expressemos. O que a Turquia necessita é de uma mudança sociológica. Uma mudança de mentalidade”, disse Gökçe, ativista e um das coordenadoras da manifestação, durante leitura de declaração onde denunciou os crimes de ódio e a violência policial.

Confira a galeria de fotos da Parada do Orgulho LGBT de Istambul

Foto: @atanamayangasteci, no Instagram

Foto: @atanamayangasteci, no Instagram

Foto: @atanamayangasteci, no Instagram

Foto: @atanamayangasteci, no Instagram

Foto: AFP

Foto: AFP

Foto: AFP

Foto: AFP

 

Fonte: Mídia Ninja

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *