Movimentos realizam escracho na casa de Carmem Lúcia, em Belo Horizonte

Cerca de 450 manifestantes do MST e do Levante Popular da Juventude chegaram por volta das 16h20 na casa da ministra do Supremo Tribunal Federal. Foram atiradas bombas de tintas e feitas pichações nos muros e calçadas do prédio onde a golpista reside numa cobertura.

“Não vamos dar descanso para toda essa corja que deturpa as leis para beneficiar interesses do capital. Assistimos essa semana que o Supremo é tão golpista quanto Temer”, afirmou Miriam Muniz da direção do MST.

 

Justiça vendida, manobra de golpista“, gritavam.

 

Fonte: Levante Popular da Juventude

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *