Morre Paul Singer, economista e fundador do PT

Precursor do conceito de economia solidária no Brasil, Singer faleceu em São Paulo aos 86 anos. Teve intensa produção acadêmica e atuou nos governos Lula e Dilma

O austríaco Paul Singer chegou ao Brasil aos 8 anos fugindo do nazismo | Wikimedia Commons

O economista Paul Singer, fundador do Partido dos Trabalhadores, faleceu na noite da segunda-feira 16, em São Paulo, aos 86 anos. Singer é um dos precursores no Brasil do conceito de economia solidária, uma maneira de fazer com que as as atividades econômicas se baseiem na cooperação e autogestão, uma espécie de “socialismo dentro do capitalismo”, como definia o próprio Singer.

Integrante do grupo de fundadores do PT em 1980, Singer foi um dos responsáveis pelo que o partido teve de mais celebrado em suas quase quatro décadas: a formulação de um programa de desenvolvimento a partir do fortalecimento do mercado interno via distribuição de renda. No campo acadêmico, autor de vários livros didáticos e de pesquisa econômica, tornou-se referência obrigatória para a divulgação do pensamento da esquerda não-marxista.

Singer nasceu na Áustria em 1932 e chegou ao Brasil em 1940, fugindo com sua família da perseguição aos judeus na Europa. Fez graduação em economia e doutorado em sociologia na Universidade de São Paulo (USP), onde foi livre docente em demografia e professor titular em economia.

Durante a gestão de Luiza Erundina na Prefeitura de São Paulo, no final da década de 80, Singer foi secretário de Planejamento. No governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi um dos precursores do conceito de economia solidária no país, baseada na produção com autogestão, sem patrões e empregados. No governo da ex-presidente Dilma Roussef foi secretário nacional de economia solidária.

Repercussão

Em nota, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirma que Singer “deixa o exemplo da coerência política, da militância de esquerda, do caráter reto e do intelectual que nunca mudou de lado”. “Paul Singer merece nossa gratidão e reconhecimento, e o faremos da forma como ele merece”, declarou Gleisi no texto divulgado pelo partido.

Alguns economistas e políticos usaram as redes sociais para se manifestarem pela morte de Singer, incluindo os perfis oficiais de Lula, preso em Curitiba.

O velório ocorre a partir das 9h da terça-feira 17 no Cemitério Israelita do Butantã e o sepultamento está marcado, no mesmo local, para as 14h30.

Fonte: CartaCapital

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *