Mãe é detida em manifestação contra violência do Estado em SP

Durante o ato “Pela vida de nossas crianças: basta de prisão e genocídio”, neste domingo, 1 de julho, em São Paulo, a manifestante Stella Avalloni, 34 anos, que é mãe e sempre participa de protestos sobre o tema, foi detida por desacato.

Testemunhas afirmam que Stella foi provocada por um policial militar, que, de dentro da viatura, mandou beijos para ela. Ao questionar a atitude do PM, Stella foi presa. Ela foi liberada no início desta noite.

O protesto foi organizado pelo grupo de Mães de Escola Pública de São Paulo.

Bruna Silva, mãe de Marcos Vinicius, morto aos 14 anos em operação no Complexo da Maré no dia 20 de junho, caminhou na linha de frente com a camisa e a mochila que o menino usava quando foi alvejado.

Outro lado

A Secretária de Segurança Pública enviou a seguinte nota: “A PM acompanhava a manifestação, quando policiais tentaram liberar a via para a passagem de um carro, em que uma mulher estava em trabalho de parto. Os manifestantes não obedeceram o pedido e durante as negociações uma mulher ofendeu um dos policiais. Ela foi levada ao 78º DP, onde foi elaborado um termo circunstanciado de desacato e ela liberada”.

 

Por Daniel Arroyo, Jeniffer Mendonça e Sérgio Silva

Fonte: Ponte Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *