Prefeitura de Itu e MTST se reúnem, mas reintegração na Vila da Paz deve ir à Justiça

Com reintegração de posse marcada para o dia 19 de julho, moradores da Vila da Paz, em Itu, recorreram ao MTST na tentativa de reverter a decisão que ameaça a comunidade autônoma que existe há 11 anos no local. Nesta quarta-feira, dia 13, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto somou na luta de resistência na cidade do interior paulista.

As cerca de 300 famílias protestaram e cobraram a Prefeitura Municipal de Itu e sua Secretaria de Habitação. Clayton Veloso, coordenador do MTST, relatou o encontro com o poder público: “Eles alegaram que o terreno é privado e não tem o que fazer pelas familias, apenas com o proprietário do terreno que, por sinal, agora, já tem mais de um dono”.

Mesmo com a negativa, a gestão do prefeito Guilherme Gazzola (PTB) reforçou para famílias e movimento procurarem a Justiça e tentar reverter a decisão absurda — de remover uma comunidade estabelecida há mais de uma década — por meios judiciais. O terreno da Vila da Paz se encontra no bairro da Liberdade, e possui uma dívida que supera R$ 500 mil só de IPTU. “Nós vamos voltar pra fazer mais luta. Judicialmente, é possível fazer algo. Vamos pra cima”, declarou Clayton.

MTST, A LUTA É PRA VALER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *