Ocupar, resistir e morar aqui! | 216 famílias do MTST realizam o sonho da casa própria

Na sexta-feira, dia 5 de março, o MTST entregou as chaves dos 216 apartamentos do Empreendimento Dandara, na Zona Leste de São Paulo. As moradias são fruto da luta iniciada em junho de 2015, quando as primeiras lonas da Ocupação Dandara foram erguidas num terreno abandonado no bairro de São Mateus. Desde então, foram inúmeras marchas, atos, reivindicações e muita resistência até a concretização do sonho da casa própria.

Viabilizadas pelo programa federal Minha Casa Minha Vida Entidades, as obras das mais de duas centenas de unidades tiveram a participação direta do MTST e das famílias contempladas nas decisões – desde o número de quartos e tamanho dos cômodos até os detalhes. Além disso, é o primeiro condomínio com horta orgânica comunitária do Brasil, que já vem atendendo moradores e vizinhos com alimentos.

Em tempos de Covid-19, a cerimônia de inauguração das moradias contou com todos os cuidados necessários, o que não impediu a celebração dos novos moradores. Gilvânia Reis, militante do MTST e uma das contempladas, esteve presente com a família. “A partir do momento que eu entrei no movimento através da Ocupação Dandara, comecei a entender o que era luta coletiva e a criar esperança. A luta vale a pena”, reforçou.

Coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos também discursou durante o evento: “Esses prédios são resultado de muita solidariedade e de todo mundo de mão dada trabalhando junto, de manifestação, de ocupação debaixo de lona, debaixo de chuva. O resultado tá aqui”.

De chave na mão, a Tia Bete, um dos rostos mais conhecidos do movimento, relembrou os quase seis anos de caminhada até a conquista. “Foi uma ocupação feita de sonho. Meu maior orgulho é saber que, de um barraco de lona, eu tô pegando a minha chave. Hoje, se a pessoa entra na Caixa Econômica, sem renda ou condições, nem é atendida. No MTST, não; o movimento ensina que você pode”.

MTST, A LUTA É PRA VALER!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *