OCUPAÇÃO POVO SEM MEDO DE SÃO BERNARDO RECEBE A VISITA E O APOIO DE LULA

A tarde de sábado, 21 de outubro, entra para a história da segunda maior ocupação da América Latina, a Povo Sem Medo de São Bernardo do Campo, como o dia em que as mais de oito mil famílias receberam o apoio do ex-presidente Lula na luta pela conquista de suas moradias.
A ocupação, desde a manhã, tratou de organizar os preparativos. Os trabalhadores e trabalhadoras se mobilizaram para que nada faltasse e que a recepção fosse, acima de tudo, respeitosa e, assim, reforçando o sentimento de luta e acolhimento.
Logo na chegada, Lula foi recebido por milhares de pessoas. Foi saudado e saudou a multidão, se dirigiu ao barracão onde coordenadores dos G’s o aguardavam para uma conversa sobre a estrutura, funcionamento e o percurso de luta diário que todos ali vivenciam.

Lula ouviu atentamente as palavras de Guilherme Boulos e das lideranças Josué e Andreia que destacaram o problema do déficit habitacional na região do ABC, os ataques e as acusações infundadas que os trabalhadores e trabalhadoras, que lutam por suas moradias, recebem tanto da mídia local quanto por alguns movimentos de oposição. Também foi ressaltado que uma ordem de reintegração de posse chegou a ser expedida, mas a Justiça determinou a sua suspensão até que seja realizada uma audiência de conciliação com o Gaorp (Grupo de Apoio às Ordens de Reintegração de Posse), do Tribunal de Justiça de SP e que a
 luta para que os projetos do Minha Casa, Minha Vida sejam garantidos, mesmo frente às inúmeras perdas de direitos sofridas nos últimos tempos, é uma constante dos acampados.
Vale ressaltar que a cozinha do G3 recebeu o ex-presidente. Ele foi acompanhado pela multidão num pequeno, mas muito simbólico, trajeto, uma vez que os acampados, a todo instante, retribuíam com palavras de força ao visitante. Juntamente com Lula, houve a presença de apoiadores e do Deputado Paulo Teixeira e da Senadora Gleisi Hoffmann, ambos do Partido dos Trabalhadores, que demonstraram incentivo na luta pelo direito constitucional à moradia.
Já no carro de som, as lideranças do MTST reforçaram a importância do momento para a ocupação e que trata-se de algo suprapartidário, ou seja, que recebe incentivo de diversos partidos para a luta, numa simbologia de união, respeito e diálogo de diferentes frentes de apoio aos acampados.
Em suas palavras, Guilherme Boulos destacou que a ocupação ocorre em um contexto de crise econômica, onde a maioria das famílias que estão ali acampadas foram afetadas pelo desemprego. Segundo Boulos, os cortes promovidos pelo governo Temer nas políticas habitacionais também provocam o aumento do número de famílias em acampamentos. Ainda ressaltou a solidariedade do movimento ao ex-presidente Lula em razão da perseguição jurídica e política a que vem sendo exposto.
Em seu discurso, Lula afirmou o quanto é preciso conscientizar as famílias vizinhas ao terreno e a sociedade brasileira em geral das razões pelas quais as famílias estão nesta situação.
“É possível mostrar pra sociedade brasileira que quem está acampado não está porque gosta de ver a família dormir debaixo de uma lona. Estou aqui pra ter um gesto de solidariedade com vocês. Essa luta só vai deixar de existir quando todo mundo tiver direito à moradia”.
Acrescentou que as ocupações não são uma questão de escolha.”Muitas vezes uma família tem que escolher entre pagar aluguel e comprar comida para os filhos. Que eles saibam que vocês têm o direito pela Constituição de ter uma casa pra morar”.
Encerrou sua fala agradecendo o apoio que recebe e, principalmente, reafirmando a solidariedade às famílias e o quanto é preciso persistir na luta para que ocorra a conquista.

A simbologia de todas visitas que a Ocupação Povo Sem Medo de São Bernardo demonstra, acima de tudo, a resistência de todo povo brasileiro que não se cala frente ao abismo social que tem sido imposto. Uma das próximas presenças será a de Caetano Veloso e outros artistas que irão somar em força para todos os guerreiros e guerreiras do acampamento.
Atualmente foi iniciada uma campanha de arrecadação para os acampados em que todo dinheiro será revertido para compra de alimentos, colchões, produtos de higiene, e equipamentos de uso geral. Seja também um colaborador e acesse www.ocupasaobernardo.org.
 

MTST, a luta é pra valer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *