Ocupação Marielle Vive, em Pirituba, SP, tem sua maior assembleia até aqui

Em uma grande assembleia realizada no último domingo, 6 de maio, o terreno de 55 mil metros quadrados ocupado pelo MTST em Piritiba, Zona Norte de São Paulo, reuniu cerca de duas mil famílias. Elas resistem há pouco mais de uma semana pelo direito à moradia digna, um direito garantido pela constituição.

A coordenação saudou a presença de todos e todas presentes na recém batizada Ocupação Marielle Vive— outra homenagem a Marielle Franco, vereadora do PSOL executada junto do motorista Anderson Gomes em março, no Rio de Janeiro.

Destacou-se que no MTST não se vende ilusão, que é preciso persistir na luta para assegurar seu direito à moradia; que se fosse fácil, não seria necessário resistir. Como foi frisado, é preciso a união de cada guerreiro e guerreira para caminharmos juntos na conquista de nossos sonhos.

Em toda a fala foi reforçado que o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto não cobra ou remunera as pessoas com dinheiro algum, sendo que a batalha pelo direito à habitação social conta apenas com a força e a colaboração dos que sonham com a morada digna e uma sociedade sem abismos sociais.


MTST, A LUTA É PRA VALER

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *