Ocupação Marielle Franco ameaçada por possível reintegração

Uma ação de reintegração de posse na Justiça, de autoria da Empresa Nacional de Hotéis, e ações intimidatórias da Polícia Militar tem deixado as mulheres da Ocupação Marielle Franco e suas famílias em estado de alerta.

Devedora de milhões de reais em IPTU e abandonando edifícios no centro do Recife, a Empresa Nacional de Hotéis entrou com o processo nº 0013513-71.2018.8.17.2001 na última semana na Seção B da 27ª Vara Cível da Capital, reivindicando a propriedade do Edifício Independência, que se encontra na posse das 200 famílias do MTST. Ainda não há sentença em relação ao caso, sendo qualquer tentativa de despejo ilegal!

Em paralelo, a PM tem intensificado sua presença na área, fotografando o edifício e gerando um clima de tensão na área. Alguns, inclusive, gritando “Aqui é Bolsonaro!“.

Resta saber se o Judiciário vai atuar para defender os privilégios ilegais de uma empresa ou em favor dos interesses coletivos da cidade, representados na afirmação da função social da propriedade e garantia do direito à moradia de 200 famílias que hoje dão vida ao prédio, patrimônio que estava há décadas maltratado.

Reforçamos que qualquer ação de despejo também seria de responsabilidade conjunta da Prefeitura da Cidade do Recife, diante da omissão em relação ao caso e do Governo do Estado, em não criar uma solução dialogada e promover um massacre com ação ilegal e violenta da PM.

Convocamos a todas e todos apoiadores a ficarem em estado de alerta, para que nenhuma barbaridade venha a acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *