Nota sobre abuso policial contra coordenador do MTST em Goiás

Na tarde de hoje, 20 de fevereiro de 2021, Rogério Cunha, militante do MTST de Goiás e coordenador nacional do movimento, teve sua casa invadida e foi ameaçado por policiais militares de Goiás armados com fuzis e pistolas. Cerca de dez a quinze policiais militares, incluindo um tenente, entraram na casa sem autorização ou qualquer ordem judicial e mantiveram o militante sob a mira de fuzis. Questionados por Rogério sobre a razão e a legalidade da ação, não quiseram responder, sempre perguntando a Rogério e à sua companheira por armas no local – ao que ambos respondiam não haver. Após alguns minutos, os policiais disseram que depois que terminassem iriam dizer o que faziam ali, porém, se ele não ficasse calado poderiam “forjar” algo para complicar sua vida. Antes de saírem do imóvel, disseram ter recebido uma denúncia sobre uma mulher sendo mantida em cárcere privado sob ameaça de arma.

Essa é mais uma das ações de intimidação e perseguição contra militantes do MTST acontecendo no Estado de Goiás e em todo o Brasil. Exigimos respostas e justiça! Exigimos respeito à luta do povo no país!

MTST, A LUTA É PRA VALER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *