Nota do MTST sobre as parcelas do Minha Casa Minha Vida durante a Pandemia

Nesse momento da pandemia do Coronavirus, uma enorme crise econômica e social se aprofunda no país. Na última semana o Governo de Bolsonaro anunciou, via Caixa Econômica Federal, a possibilidade de pausa no pagamento das prestações de crédito imobiliário por até 3 meses, o que representaria um alívio para os trabalhadores mais vulneráveis afetados por essa crise. Porém, mais uma vez, Bolsonaro esqueceu de contemplar as famílias mais pobre em suas medida.

As famílias do Minha Casa Minha Vida Faixa 1, com renda mensal de até R$1.800,00, foram excluídas da possibilidade de pausa dos pagamentos das prestações. O Governo Bolsonaro priorizou as familias do Minha Casa Minha Vida Faixas 2 e 3, com renda mensal de R$2.600,00 a R$7.000,00.

Mais uma vez o Governo Bolsonaro demonstra seu DESPREPARO ao propor medidas diante da crise, e sua CRUELDADE contra os mais pobres e vulneráveis do Brasil.

O MTST exige a isenção imediata, pelo período que perdurar essa crise, das prestações das famílias do Minha Casa Minha Vida Faixa 1.

MTST, a luta é pra valer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *