Multidão do MTST ocupa Secretaria de Habitação de SP e cobra poder público por moradia

Foto por Danilo Martins Yoshioka

Na tarde da quarta-feira, 13 de junho, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto botou o bloco na rua na luta por moradia. Diversas ocupações do MTST, além do MST de Taboão da Serra, se fizeram presentes no ato que começou na Praça da Sé, centro de São Paulo, e marchou rumo à Secretaria de Habitação do Estado, onde uma comissão do movimento foi recebida pelo poder público.

A multidão, em torno de 3 mil pessoas, não se restringiu aos cantos e gritos do lado de fora e, em determinado momento, ocupou o prédio da pasta de Habitação. Sempre respeitando as trabalhadoras e trabalhadores que por ali passavam, pressionou pela aceleração dos acordos firmados ainda em abril, quando o novo governador Márcio França (PSB) assumiu o cargo.

Foto por Danilo Martins Yoshioka

Foram quase quatro horas de negociação, por parte da comissão, e resistência dos militantes. Como resultado, foi criado um grupo de trabalho que envolverá Governo Estadual, órgãos de habitação e o MTST para discutir e avançar nas questões de moradia popular em São Paulo.

Também ficou estabelecido que haverá uma maior regularidade na prestação de contas do poder público em relação às conquistas já firmadas. O coordenador Josué Rocha reforçou a importância da luta de todos os trabalhadores e trabalhadoras para que o movimento fosse recebido e atendido. A resistência, mais uma vez, fez a diferença.

Foto por Danilo Martins Yoshioka

Foto por Danilo Martins Yoshioka

MTST, A LUTA É PRA VALER

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *