MTST Sergipe paralisa Aracaju, faz manifesto e avança nas negociações por terreno para moradia

Centenas de militantes Sem-Teto ocuparam as ruas de Aracaju reinvidicando o avanço nas negociações da ocupação Beatriz Nascimento, localizada no bairro do Japãozinho. Depois da concentração embaixo do viaduto do Dia, a passeata seguiu parando o trânsito até o Palácio do Governo.

A reunião de negociação já estava marcada para as 10h, mas o Estado atrasou, obrigando o movimento a advertir que fecharia os dois sentidos da avenida Hermes Fontes caso não fosse recebido. Cinco minutos depois do aviso, a comissão de negociação do MTST foi recebida.

Na negociação com vice-governador Belivaldo Chagas e Conceição Vieira, secretária adjunta, o MTST Sergipe mostrou a escritura do terreno comprovando que o mesmo pertence ao Estado, e propôs a construção de um condomínio de apartamentos para as 1500 famílias, construídos em mutirão pelos próprios ocupantes, o que custaria menos de 1% do orçamento do Governo Estadual.


O vice-governador elogiou a postura dos presentes, pediu tempo para análise do terreno e da proposta, e uma nova reunião de negociação ficou marcada para o dia 31 de Janeiro, às 11 horas da manhã, conforme acordado por escrito.

O MTST avaliou o ato como um grande avanço nas negociações e o encerrou no terminal do Dia, com o catracaço ao som “Ô… Sem-Teto chegou, lutar, lutar, lutar!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.